style="display:inline-block;width:728px;height:90px"
data-ad-client="ca-pub-4096416861955340"
data-ad-slot="3966619962">

82

Tirando o visto de trabalho para os Estados Unidos

Para trabalhar legalmente nos Estados Unidos, é necessário ter um visto, pela minha experiência e orientação de advogados, o melhor caminho é tirar o visto L1 que dá direito à familia também tirar o visto L2 automaticamente.

Com um visto L1, o profissional é considerado um não imigrante que irá trabalhar para uma filial da empresa nos Estados Unidos, a validade desse tipo de visto varia e pode chegar ao máximo de 3 anos, após esse período é necessário fazer uma extensão ou renovação.

Uma coisa que deve ter em mente e não criar confusão, é que o visto não permite ficar nos Estados Unidos por tempo inderterminado, na verdade ele é um documento utilizado para entrar no país e permanecer legalmente como trabalhador temporário, ou seja, você é considerado um estrangeiro que mora em outro país (no nosso caso, o Brasil) e somente veio à trabalho pelo tempo autorizado de no máximo até 3 anos.

Após o vencimento do visto é necessário mover outro processo para renovação para mais três anos e assim sucessivamente até atingir o máximo de 7 anos, depois disso, não poderá mais trabalhar no país a não ser que tenha tirado o green card, mas essa é outra história.

O visto de trabalho vincula o profissional à empresa.

Visto para os Estados Unidos

O visto de trabalho contém o nome da empresa para qual trabalha e o portador ficará "vinculado" à empresa, isso significa que se sair da empresa ou for demitido, o visto perderá sua validade.

O visto L1 é para profissionais que já trabalham em uma empresa e querem ser transferidos para os Estados Unidos, no meu caso por exemplo, eu já trabalhava há 4 anos para uma empresa multinacional e cumpria os requisitos para aplicar para o visto.

A validade do visto L1 para Brasileiros pode variar em diferentes épocas, no ano (2013) que tirei meu visto, a validade era de 2 anos.

Requisitos para tirar o visto de trabalho L1

  • Estar trabalhando para a empresa pelo período mínimo de 3 anos
  • Ter um cargo de gerente, executivo há pelo menos 6 meses
  • A empresa deve possuir uma filial nos EUA pelo período mínimo de 1 ano

OK, quero tirar meu visto de trabalho L1

Qual o primeiro passo ?

    Iniciar o processo com o formulário I-129

    Site I-129

    http://www.uscis.gov/i-129

    Pensando sobre o visto L1

    Foi com esse formulário que tudo começou, mas infelizmente não é simplesmente um papel que deve ser preenchido e enviado, é necessário o suporte de um bom advogado de imigração para iniciar o processo.

    No meu caso eu comecei a ligar para diferentes advogados de imigração no Brasil para verificar como iniciar o processo e não tive muita sorte, pois ouvi diferentes versões de como deveria proceder, preços de processos e documentos variavam tanto que fiquei completamente perdido sobre como proceder.

    Finalmente decidi consultar advogados nos EUA e confesso que me senti mais confortável com as informações que obtive e os valores para o processo, contratei então os serviços de uma empresa de advogados de imigração para dar início ao visto. 

    E tudo começou com a primeira entrevista....

    Pesquisando na Internet, encontrei a empresa BENNU Legal Services de Chicago e entrei em contato. Por coincidência havia uma Brasileira trabalhando lá como advogada e no final das contas acabamos conversando em português.

    Em uma conversa inicial, fui muito bem atendido e ela me explicou qual o melhor procedimento a ser adotado, que nesse caso seria agendar uma entrevista via SKYPE,  na qual ela traria um advogado especialista no assunto de visto de trabalho.

    Muito bem, após o primeiro passo que foi agendar esse entrevista paguei o valor de $100 (cem dólares) e recebi um email com um documento que continha diversar perguntas que deveria responder antes da data agendada para que o advogado estivesse preparado para a reunião.

    No dia da entrevista conectei via Skype com áudio e vídeo e iniciamos a conversa, a advogada me apresentou o especialista que era um americano que falava no máximo umas duas frases em português relacionadas a carnaval e futebol. A advogada me perguntou se havia alguma dificuldade da minha parte com o idioma, eu disse que não e preferi falar diretamente em Inglês, obviamente eu já tinha o domínio do Inglês suficiente para prosseguir com a reunião. 

    Ao começar a entrevista, notei que o advogado estava super preparado e havia lido o documento que enviei com as informações solicitadas.

    A princípio eu pensava que o visto H1 seria a melhor opção, pois já havia pesquisado na Internet e lido a respeito, assim que comentei sobre o caso ele imediatamente me disse que esse visto não era o mais indicado e que deveria prosseguir com o L1 pois o processo seria muito mais simples e rápido.

    Ele brincou comigo dizendo que se inciasse o processo em 3 meses estaria nadando nas praias e Miami, obviamente fiquei feliz pela afirmação mas queria ter cautela para não tomar decisões apressadas e sair abrindo a carteira.

    Advogado de imigração

    ​Uma afirmação do advogado que me deixou muito positivo foi de que o L1 era o melhor caminho para posteriormente tirar o green card.

    A reunião durou cerca de 40 minutos e fiquei muito confortável com as orientações, procedimentos e valores de honorários e taxas. Uma semana depois decidi prosseguir, realizei o pagamento e demos início ao processo do meu visto L1 que também iria garantir o visto L2 para minha esposa e filha.

    E o processo com a empresa não avançou até o final...

    Não tive nenhum problema com os serviços da empresa, muito pelo contrário, fizeram tudo corretamente e entraram em contato com a diretora de recursos humanos da filial localizada nos Estados Unidos para obter documentação, obviamente eu já havia conversado com ela antes sobre o assunto, porém o volume de informações e documentos solicitados era muito grande.

    Devido à necessidade de tantos documentos e informações, a diretora do RH decidiu que seria mais interessante mover o processo com os próprios advogados da empresa, os quais já possuiam tudo o que era necessário.

    Concordei com diretora e mudamos o processo para os outros advogados e falei com a equipe da BENNU a respeito, me reembolsaram imediamentamente dois dias depois, descontando somente as horas correspondentes ao serviços que já haviam realizados, recebi uma planilha super detalhada com os serviços, honorários e valores que estavam reembolsando.

    Seguindo o processo com os advogados da empresa praticamente nada mudou, apesar da minha preocupação com custos, pois em meu acordo de transferência para os Estados Unidos eu havia proposto pagar o processo de visto, transferência e moradia, conversei com o novo advogado a respeito de quais seriam os honorários pois sairiam do meu próprio bolso e o contrato com a BENNU tinha um valor muito interessante por ser uma organização sem fins lucrativos. 

    O advogado me acalmou dizendo que o processo não iria ficar mais do que havia acordado com a BENNU, e as taxas do governo obviamente seriam as mesmas.

    O caminho para o visto,  a petição para trabalhadores não imigrantes...

    OK, vamos voltar ao passo a passo do processo....

    Tudo se inicia com um formulário chamado I-129 ao qual já me referi acima, o advogado de imigração irá preencher esse documento para iniciar o processo de solicitação da petição de trabalhador não imigrante, esse documento é a base para iniciar tudo, basicamente ele contém a aprovação do departamento de imigração americano para iniciar o processo de visto de trabalho e deverá ser apresentado no consulado americano no Brasil juntamente com outros documentos no momento da entrevista. 

    Para obter esse documento mais rapidamente paguei uma taxa para acelerar o processo para apenas 15 dias, caso não pague a taxa, terá que aguardar cerca de 45 dias.

    Petição do visto

    Quando recebi um email da diretora RH afirmando que a petição havia sido aprovada fiquei radiante, era o primeiro passo em rumo à nova vida em um novo país, mas ainda havia um longo caminho pela frente, pelo menos uns três meses segundo a previsão do advogado de imigração.

    Depois da petição....muita documentação !!!

    O advogado me avisou que o próximo passo seria a preparação de todos os documentos para a entrevista no consulado americano, enviei as informações e documentos pessoais que ele solicitou para o processo e fiquei aguardando ansiosamente.

    Muitos documentos para o visto
    Essa foi a minha expressão quando vi tanto documento chegar pelo correio. 

    Obviamente a foto é ilustrativa, mas realmente era uma quantidade impressionamente de papéis preparados pelos adovogados dos Estados Unidos, eram cerca de 100 páginas que continham balanço da empresa, tipo de negócio, copia de contratos, fotos, organogramas de cargos, etc.

    Fiquei assustado com o volume de informação daquele processo, mas por outro lado fiquei confiante que ali continha tantos detalhes que certamente não iria faltar absolutamente nada para o dia da entrevista.​

    Na verdade, o único susto que tomei foi que a entrevista havia sido marcada no consulado americano de São Paulo pelos próprios advogados (eu estava impressionado com tanta competência), mas os documentos ainda estavam a caminho dos Estados Unidos para o Brasil, fiquei ansioso para ver os documentos chegarem antes da data marcada, mas no final tudo deu muito certo e recebi a papelada via correio antes do dia D.

    E finalmente chegou o grande dia...

    No dia da entrevista, eu estava ansioso para saber como seria, imaginei que seria diferente da entrevista que havia feito anteriormente para o visto de turismo, mas na realidade foi muito parecido entrando na fila do consulado com horário agendado e me dirigindo a cabine de entrevista.

    Tudo foi muito rápido, o agente solicitou os documentos e falamos em Inglês por cerca de 15 minutos, o único problema era que a petição não estava disponível no sistema dele, apesar de eu ter a original em papel, era necessário que ele tivesse recebido uma  cópia diretamente dos Estados Unidos via sistema.

    O agente me informou que isso às vezes ocorre e que eu deveria somente pagar as taxas para o visto e aguardar uns dias para que a petição pudesse aparecer no sistema dele, me garantiu que isso iria somente atrasar o visto em uns dias, mas que já estava aprovado.​

    E finalmente recebi o meu visto, que contém o nome da empresa com o qual o visto está vinculado.

    Visto de Trabalho

    Recentemente pesquisei sobre a empresa BENNU com a qual iniciei o processo e não encontrei muita coisa, talvez tenham encerrado as atividades. Encontrei comentários negativos sobre a empresa mas para mim inicialmente tudo correu muito bem e fui bem orientado.

    E para quem estiver curioso sobre valores que se gasta com advogados, isso varia de acordo com o caso e profisional, há também as taxas do governo a serem pagas.

    Se você vai iniciar um processo de visto há diversos advogados no mercado, escolha com cautela. O fato de trabalhar corretamente desde o início faz toda a diferença para que tudo saia como planejado.

    Claudemir Martins
     

    Nasci e cresci no interior de São Paulo, no ano de 2013 me mudei com minha família (esposa e filha) para os Estados Unidos e desde então vivemos nesse maravilhoso país.

    Andre Reis - 4 de janeiro de 2017

    Parabéns pelo blog, com certeza estão ajudando muita gente. Gostaria de indicações de advogado de imigração e contador

      Valdirene Martins - 11 de janeiro de 2017

      Olá André, vou enviar no seu email, ok? Não se esqueça que posso ajudar com locação, compra de imóveis ou investimento 🙂

    Andre T De Oliveira - 4 de janeiro de 2017

    Boa tarde, obrigado pela matéria.
    Meu pai possui empresa no Brasil há mais de 20 anos.
    Gostaria de saber se é possível abrir filial nos EUA, se é necessário ter o mesmo ramo de atuação ?
    É possível que ele tire o L1 e os familiares tirem o L2 ?
    Obrigado e Abraço

      Valdirene Martins - 11 de janeiro de 2017

      Olá André Oliveira, não sou especialista neste assunto, mas muitos de meus clientes fazem isso, eu os levo para se consultar com um advogado de confiança. Caso se interesse te passo o contato. Cada caso tem suas particularidade e é necessário a opinião de um especialista. Obrigada pela visita.

    Andre - 4 de janeiro de 2017

    Boa tarde, obrigado pela matéria.
    Meu pai possui empresa no Brasil há mais de 20 anos.
    Gostaria de saber se é possível abrir filial nos EUA, se é necessário ter o mesmo ramo de atuação ?
    É possível que ele tire o L1 e os familiares tirem o L2 ?
    Obrigado e Abraço

      Valdirene Martins - 11 de janeiro de 2017

      Olá André, ficamos felizes que tenha gostado. É possível abrir uma filial sim. E não precisa ser do mesmo ramo. Mas o Melhor é consultar uma pessoa especializada para tratar do seu caso. Então vou enviar em seu email uma indicação para tratar disso ok? E os acompanhantes vem com L2.Volte sempre

    Rodrigo Cavalcanti - 24 de dezembro de 2016

    Olá,
    Tenho empresa a três anos no BR. Quanto em média gastarei pra abrir empresa nos EUA e visto L1? No total. Quero imigrar mas quero ir legalmente.

      Valdirene Martins - 11 de janeiro de 2017

      Olá Rodrigo, casa caso possue suas particularidades, por isso é necessário um especialista. se você se interessar posso passar um contato de um advogado de Miami. É só me avisar. Obrigada pela visita.

    Leandro - 6 de novembro de 2016

    Ola, eu estou em Newark
    NJ e gostaria de saber se consigo dar entrada por aqui no L-1.
    Eu tenho Empresa no Brasil e minha esposa esta no Brasil.
    O visto de turista Dela foi negado. Vc sabe dizer se impede no L-2 ?

      Claudemir Martins - 6 de novembro de 2016

      Oi Leandro,

      O L1 é tirado no Brasil, não nos Estados Unidos, qdo precisei renovar também tive que ir ao Brasil.

      Você leu o artigo completo e viu quais são as conduções para tirar o L1 ?

      Quanto à sua esposa, melhor pagar uma consulta com um advogado de imigração para ter certeza.

      Abraço
      Claudemir

    Aline - 12 de outubro de 2016

    Olá!

    Minha entrevista para visto L1-B é semana que vem.

    1. Vocês sabem dizer quais as formas de pagamento existentes para a taxa de fraud prevention and detection (a que custa 500 dólares e deve ser paga no dia da entrevista consular)?
    2. No caso de vocês, em quantos dias após a entrevista o visto L1 saiu? Já li bastante que é “rápido”, mas gostaria de saber o quão rápido é.
    3. Me explicaram que alguns casos podem precisar passar por uma análise mais profunda que pode durar semanas ou meses e que, no meu caso, é pouco provável que aconteça, mas não impossível. Vocês conhecem alguem que passou por isso para visto L1?

    Grata, Aline

      Claudemir Martins - 15 de outubro de 2016

      Olá Aline,

      No dia da entrevista não pagamos essa taxa e uma semana depois já estávamos com o visto em mãos
      A entrevista é com um americano que fala português, foi bem rapidinho e tranquilo.

      Abraços
      Claudemir

    Amanda Larissa - 12 de setembro de 2016

    Oi, Valdirene e Claudemir,

    Meu namorado foi transferido pela empresa dele com o visto L-1 e ele mora em San Francisco.
    Em Outubro vamos nos casar, estou com dúvida a respeito da petição. A petição que devo apresentar na minha entrevista para o visto L-2 é a petição do meu marido?

    Obrigada.
    Amanda.

      Valdirene Martins - 13 de setembro de 2016

      Olá Amanda Larissa, aconselho você procurar um advogado de imigração. O visto L2 é de trabalho e não de casamento. Cada caso é um visto diferente e o processo é o advogado quem faz. Boa sorte e volte sempre.

    Gisele - 4 de agosto de 2016

    Olá claudemir,

    Quais os documentos de sua esposa eles solicitaram? E se o L1 for aprovado tem risco do L2 não ser?

    Meu marido será transferido com o visto L1 e estou um pouco preocupada em não ter toda a documentação necessária para o L2.

    Obrigada

      Valdirene Martins - 26 de agosto de 2016

      Olá Gisele, aqui é a Valdirene, esposa do Claudemir. Todos os documentos foram de identificação e nosso advogado fez todo o processo. Sim, o L2 pode ser negado se aconteceu algo com você no passado. Como por exemplo ter ficado mais tempo nos Estados Unidos do que devia em alguma vez que veio. Vocês são investigados antes de serem aprovados. A chance de ser negado é quase nula se você está com tudo em ordem. Volte sempre. 🙂

    Isabella - 22 de julho de 2016

    Boa Noite! Muito bom seu relato de como tirar o visto L1 gostaria de saber se quando você aplicou pro visto você aplicou do Brasil ou já estava nos Estados Unidos. Se a pessoa vai com o visto de negócios e aplica diretamente para o L1 já nos Estados Unidos terá um efeito negativo no resultado? Desde já agradeço.

      Claudemir Martins - 26 de julho de 2016

      Oi Isabella,

      Apliquei quando morava no Brasil como descrevi no artigo, o processo demanda que seja aprovada sua petição para fazer a entrevista no Brasil, portanto deve estar no Brasil

      Abraços
      Claudemir

    Jade - 19 de julho de 2016

    Olá,

    Tudo bem?

    Tenho uma dúvida: Trabalho em uma multinacional e sou analista de logística. Devido ao meu cargo, tenho condições legais de me aplicar para o visto L1 ?

    Para os dependentes (L2) como funciona o processo para trabalhar nos EUA?

    Inicialmente não é possível, certo? Mas depois precisa pedir alguma autorização ao governo Americano para trabalhar?

    Grande Abraço.

      Claudemir Martins - 26 de julho de 2016

      Olá Jade,

      Obrigado pela visita ao Blog.
      O visto de L1 é para pessoas em cargo de gerentes e executivos que serão transferidos para os EUA
      No seu caso aconselho consultar o advogado de imigração para ter certeza sobre seu cargo

      O visto L2 dá direito de trabalhar, chegando aqui é preciso somente tirar uma licença de trabalho, mas é bem tranquilo tendo o L2

      Abraço
      Claudemir

    Rafaela Lemos - 17 de julho de 2016

    Olá Claudemir, boa noite!

    Obrigada por ter compartilhado sua história.
    Estou em uma situação semelhante e esperando atingir os 12 meses de trabalho no Brasil para que possa me aplicar ao visto L1.
    Uma pergunta para você: Após receber confirmação que tudo deu certo com o seu formulário I-129, quanto tempo demorou para você se aplicar à entrevista no Consulado? Eu tinha em mente estar nos EUA em Janeiro de 2017, mas somente me tornarei elegível ao L1 em Dezembro de 2016 (já que estava trabalhando nos EUA – visto J1 – em 2015).
    Se eu iniciar o processo em 1 de Dezembro de 2017, você acha que é razoável estar nos EUA em Janeiro de 2017?

    Muito obrigada desde já.

    Abraços!
    Rafaela Lemos

      Claudemir Martins - 17 de julho de 2016

      Ola Rafaela,

      Obrigado por visitar o Blog.
      O processo todo levou 3 meses, esperamos chegar a documentação original dos E.U.A. com a aprovação da petição
      Acho meio corrido aplicar em 1 de dezembro e estar já em janeiro nos Estados Unidos, eu diria que é mais provável fevereiro ou março.

      Não se preocupe em correr com o processo, tenha em mente que tudo deve ser feito da maneira mais correta possível, qualquer erro pode acarretar em um tempo maior de espera
      Lembre-se que o L1 já é extremamente rápido, então sugiro segurar a ansiedade e pensar em se preparar para se adaptar e programar para que tudo dê certo aqui.

      Depois do L1, você ainda terá um longo caminho até o Green Card e posteriormente se quiser, a cidadania….pense em fazer tudo bem correto e passo a passo.
      Boa sorte para você, espero que tudo dê muito certo, todo o esforço vale muito a pena, eu faria tudo de novo mil vezes se necessário 😉

      Abraços
      Claudemir

    Bárbara - 28 de junho de 2016

    Bom dia,

    Gostaria de uma informação.
    Consigo fazer o processo do visto L2 já estando em Miami?

    Obrigada

    Diego B. - 12 de junho de 2016

    Olá Valdirene e Claudemir,

    Primeiramente parabéns pelo blog,
    gostaria de saber se existe algum tipo de limitação quanto ao tamanho, número de funcionários, movimentação anual da empresa matriz no brasil para que eu possa fazer a solicitação do L1, ao abrir uma filial na Florida.

    Tenho uma empresa na área de TI e de Marketing Digital, com mais dois amigos/sócios aqui em São Paulo, que ainda está começando a crescer, temos só 2 anos de vida. Eu e mais um dos sócios queremos abrir e solicitarmos o L1 para podermos organizar e tocar a filial na Florida, enquanto o 3º sócio continua as atividades aqui em SP, porém tenho duvidas em relação ao número de funcionários e movimentação anual mínimos para que a obtenção do visto seja bem sucedida.

    Em uma situação desfavorável em que não conseguíssemos sucesso na solicitação do L1, teríamos a possibilidade de abrir a empresa com visto B1 de turista e trabalharmos indiretamente na empresa, somente como gerentes e prestando serviços a clientes americanos pela empresa e direcionando os serviços para serem executados em SP, e nós nos USA só gerenciarmos, contratarmos e talvez trabalharmos no formato home office, “informalmente” ?

    Desde já agradeço,
    um abraço.

      Valdirene Martins - 15 de junho de 2016

      Olá Diego, como corretora tenho muitos contatos com advogados que cuidam exatamente deste tipo de trâmite. Vou enviar um email em particular para conversamos sobre o assunto. Obrigada pelo elogio ao nosso Blog. Agradecemos a sua visita.

        hugo - 27 de setembro de 2016

        muito bom este artigo!!
        Valdirene , consegue me enviar estes contatos também por e-mail?
        estou mais ou menos na mesma situação do Diego.

        muito obrigado.

    Gabriela - 19 de maio de 2016

    Ola, boa noite!

    Gostaria de saber o que e necessario para aplicar ao visto L2, visto que meu noivo ja possui o visa L1 e iremos nos casar mes que vem e precisarei solicitor o visa L2 como esposa, porem preciso saber os documentos necessarios e o procedimento.

    Muito obrigada,

    Gabriela

      Claudemir Martins - 19 de maio de 2016

      Olá Gabriela,

      Obrigado pela visita ao Blog. Que legal hein, tirar o L2 para vir para os EUA junto com o novo marido, parabéns.
      A melhor maneira de saber tudo o que necessita é falar com o advogado de imigração que fez o processo de visto L1 para seu noivo, geralmente pede certidão de casamento e fotos.

      Acredito que seu noivo tenha feito o processo recentemente com a empresa onde ele trabalha, então é aconselhável usar o mesmo advogado. Dá uma ligada para ele que vai te dizer o que precisa.
      Lembrando que o visto L1/L2 vale por dois anos e vincula o profissional à empresa, se sair da empresa perde o visto.

      Abraços
      Claudemir

        Gabriela - 25 de maio de 2016

        Ola Claudemir, boa tarde!

        Obrigada pelo rápido retorno a minha questão.

        Então meu noivo recebeu toda assistência de solicitação do visto L1 por uma empresa contratada pela empresa que ele trabalha, porem agora a solicitação do visto L2 terei que efetuar sozinha.

        Obrigada,

        Gabriela

    William - 18 de maio de 2016

    Olá Valdirene e Claudemir !

    Parabéns pelo Blog!
    Sou engenheiro civil aqui no brasil, trabalho na minha própria empresa de engenharia. Gostaria de morar no EUA e seguir trabalhando no mesma área.
    1 – Gostaria de saber se eu posso continuar trabalhando como engenheiro civil nos EUA, com meu CREA?
    2 – Li sua materia toda, entendi que tem varios tipos de vistos: Turista, de trabalho.
    E vi uma que se chama Green card, parece que esse nao tem tempo indeterminado de ficar legal nos EUA, gostaria de saber como consigo ele, pois quero morar bastante tempo nos EUA.
    3- quanto irei gastar com advogado, e o vistos ? em 3 meses
    OBRIGADO!!!

    Viviane - 22 de abril de 2016

    Boa tarde,

    Sou sócia de uma empresa habilitada para comércio internacional via importação, sendo que temos 3 lojas próprias na extensão do cnpj comercializando os produtos… Gostaria de saber qual o processo para abrir filial no EUA enviando um dos sócios para administrar o negócio no EUA enquanto o outro permanece no Brasil. Como esse sócio que possui visto B1 e B2 poderia adquirir o visto para residir e qual seria?

      Valdirene Martins - 25 de abril de 2016

      Olá Viviane, como corretora estou trabalhando bastante com as pessoas que estão fazendo esse tipo de negócio. Vou escrever um email privado para você. Obrigada pela vista e continue por aqui!

    Bruno - 24 de março de 2016

    Olá Claudemir,

    Ótimo post!

    Sei que os custos com advogados depende muito de cada escritótio, mas você consegue informar o valor que se é cobrado para a renovação do L1 em média?

    Obrigado,

      Claudemir Martins - 24 de março de 2016

      Olá Bruno,

      Obrigado pela visita ao Blog.
      Sim, os valores podem variar entre 3 a 5 mil dólares aproximadamente

      Abraços
      Claudemir

    Tiago da Costa de Castro Coelho - 16 de março de 2016

    Olá

    Claudemir

    Parabéns pelo blog, as informações estão bem sucintas e de fácil compreensão.

    Eu sou advogado aqui no Brasil, mas gostaria de trabalhar nos EUA. Sabe como faço para tirar um visto de trabalho.

    Obrigado

    Tiago

      Claudemir Martins - 20 de março de 2016

      Olá Tiago,

      O artigo explica claramente como é o processo para o visto de trabalho, transferência de profissional do Brasil para uma filial nos Estados Unidos.
      Aconselho conversar com um advogado de imigração para verificar se há outras formas para seu caso.

      Abraços
      Claudemir

    Marlon Afonso Xavier - 1 de março de 2016

    Olá Claudemir, tudo bem?
    Me chamo Marlon, sou engenheiro e sócio proprietário da Horizonte Engenharia. Estou disposto abrir uma lavanderia na cidade de Fort Walton Beach/Fl, dai conversando com um advogado especialista nestes assunto, me indicou buscar o visto L1.
    Então vai a minha dúvida. Ele me cobrou algo em torno de 40 mil dolares, eu achei muito caro mas pagável.Então gostaria de saber se este valor esta dentro dos preços praticados por outros profissionais, ou esta fora da realidade?

    Não sei se influencia positiva ou negativamente, eu ja estive trabalhando ai por duas vezes em processo de “work and travel” em minha época de faculdade, tenho social securyti (mas nele diz que só posso trabalhar com uma autorização )

      Claudemir Martins - 2 de março de 2016

      Olá Marlon,

      Obrigado pela visita ao Blog.
      Vamos conversar com um advogado e uma contadora daqui dos EUA e te enviar os contatos. Esse valor realmnete está muito alto.

      Por favor aguarde uns dias para conseguirmos essa informação e mantenha contato com a gente

      Atenciosamente
      Claudemir

        Marlon Afonso Xavier - 2 de março de 2016

        Muito obrigado, fico no aguardo.
        Antecipo meus agradecimentos na certeza de seu breve retorno.

    Maria - 22 de fevereiro de 2016

    Ola, boa tarde!

    Eu tenho uma duvida. Vocês tem notado se as empresas estão fornecendo o visto H1 para Brasileiros? Eu tenho bastante expêriencia no Brasil, principalmente em empresas multinacionais, alem de graduação. Se eu for como turista ou como esposa de um L1 consigo o H1 facilmente?
    Outra coisa, para ir como L1 é obrigatório ter esse minimo de 3 anos de empresa no BR? Se o “proprietário” da empresa quiser se auto transferir é possível também?
    Obrigada!

      Claudemir Martins - 2 de março de 2016

      Olá Maria

      Na matéria que fiz sobre o L1, expliquei que a família (marido/esposa e filhos) automaticamente tira o L2 como parte do mesmo processo
      Não há a necessidade de tentar o H1 que é mais difícil e na época o advogado que contratei me aconselho a ir com o L1 e não H1.

      Como esposa de um L1 então você terá o L2 e estará totalmente legal e com o direito de trabalhar

      Abraços
      Claudemir

    Mirtes - 12 de fevereiro de 2016

    Muito interessante, esclareceu muita coisa. Parabéns pelo site.

    Por gentileza poria fornecer o contato dessa advogada?

      Claudemir Martins - 16 de fevereiro de 2016

      Olá Mirtes,

      A advogada está sobrecarregada de trabalho, com a intenção de ajudar quem precisa, estamos a procura de um advogado que fale português e que possa atender os clientes mais rapidamente.
      Em breve informaremos

      Abraços
      Claudemir

    Marcio - 11 de fevereiro de 2016

    Olá Claudemir, são ótimas as suas dicas!
    Gostaria que me enviasse o contato da advogada.
    Obrigado.

      Claudemir Martins - 16 de fevereiro de 2016

      Olá Márcio,

      Obrigado pela visita ao Blog
      A advogada está sobrecarregada de trabalho, com a intenção de ajudar quem precisa, estamos a procura de um advogado que fale português e que possa atender os clientes mais rapidamente.
      Em breve informaremos

      Abraços
      Claudemir

    Michelle - 4 de fevereiro de 2016

    Boa tarde,

    Tenho uma microempresa no ramo de supermercado e me planejei financeiramente e estruturalmente para mudar para os Estados Unidos para abrir uma transportadora. Preciso de auxílio para dar entrada no visto L1. Não sei quanto tempo levará, mas nossas passagens já foram emitidas para p dia 18/04/16. A empresa no Brasil ficará na responsabilidade (arrendada) do outro sócio cuja porcentagem no capital da empresa e de 1%. Esse contrato de arrendamento me renderá um valor mensal.

    Preciso saber quanto tempo demora para tal solicitação junto ao governo americano e quanto irei gastar.

    Como devo me priceder, já que converso com uns e com outros e cada um me fala uma coisa é confesso que estou meio perdida.

      Claudemir Martins - 8 de fevereiro de 2016

      Olá Michele,

      O visto L1 é para trabalhadores que serão transferidos de uma empresa existente no Brasil para uma filial nos Estados Unidos, como explicado na matéria do Blog.
      Levei 3 meses para tirar o visto com o apoio da empresa e advogado de imigração aqui dos Estados Unidos, a maioria dos casos para o L1 fica por volta dos $10.000 (dólares)
      Note que eu já era funcionário da empresa trabalhando a 4 anos e tinha um cargo de gerência e nível universitário, o que é necessário para esse caso.

      Para a abertura de empresa nos Estados Unidos é outro processo para um tipo de visto diferente do L1, acredito que você precise do visto EB5 no qual deve investir no mínimo $500.000 (dólares) para abrir uma empresa
      Dependendo do ramo de atividade é necessário investir valores mais altos, consulte um advogado de imigração sobre o caso

      De qualquer modo, eu diria que é impossível ter um visto em mãos para a data da sua viagem se ainda não iniciou nenhum processo.

      Atenciosamente
      Claudemmir

    Guilherme - 18 de janeiro de 2016

    Olá, eu estou planejando ir tentar a minha vez nos EUA kkk
    Tenho 19 anos, tenho visto de turista e já visitei Miami, queria saber se vocês não poderiam me ajudar, com a documentação que vou precisar tirar e etc. porque eu vi que falaram do visto em que meu nome estaria vinculado a uma empresa e eu trabalho em uma escola de idiomas com apenas 6 meses de registro em carteira.
    Enfim, eu tenho muito interesse em me mudar pra Miami, minha família concorda comigo e vão me ajudar de toda maneira, espero que possam me ajudar.
    Obrigado desde já. =)

      Claudemir Martins - 18 de janeiro de 2016

      Olá Guilherme,

      Infelizmente não é simples assim, se leu a matéria corretamente deve ter notado que há vários detalhes e várias regras incluindo o tempo de trabalho para a empresa, o cargo de gerente e formação universitária.
      Admiramos sua vontade de se mudar para cá, o que recomendamos é que contrate um advogado de imigração para orientá-lo na melhor estratégia para conseguir trabalhar aqui, talvez a escla de idiomas tenha uma filial aqui e queira te ajudar. A melhor maneira realmente de vir legal é gastar um pouco de tempo e dinheiro com um advogado, foi isso que fizemos, nos custou para vir para cá.

      Abraços
      Claudemir

    Márcio Régis Galvão - 21 de dezembro de 2015

    Olá Claudemir,

    Parabéns pelo Blog e pela sua mudança para Miami.
    Morei em vários lugares da Florida por quatro anos e agora pretendo voltar e instalar uma de minhas empresas, ou as duas, e gostaria de saber se você tem informações sobre abertura de empresas.

    Obrigado.

      Claudemir Martins - 23 de dezembro de 2015

      Olá Márcio,

      Que bom que morou por aqui, e pode dizer porque voltou para o Brasil ?
      Em relação às empresas, você necessita contactar um contador aqui para discutir o assunto, não tem algum que usava para seus impostos quando morava aqui ?
      O que podemos fazer é indicar algum caso já não tenha um de sua confiança

      Abraço
      Claudemir

    Lenon - 9 de dezembro de 2015

    Estou precisando de um advogado bom para me ajudar a conseguir um visto de trabalho.

      Valdirene Martins - 10 de dezembro de 2015

      olá, Lenon. Enviei um email privado.

    Marilia Costa - 16 de novembro de 2015

    Claudemir/Valdirene, boa tarde!
    Queria muito agradecer a vocês pela quantidade de informações completas e responsáveis que vocês passam, fora as dicas, excelente excelente! Poderiam, por favor, me encaminhar os contatos dessa advogada que vocês mencionam neste post? Um abraço e que sigam com muito sucesso e saúde sempre!

    Claudio - 15 de novembro de 2015

    Tudo bem Claudemir?
    Em quanto tempo você conseguiu o visto?
    Desde o início do processo até a emissão.
    É permitido ir para os EUA durante o processo?

      Claudemir Martins - 15 de novembro de 2015

      Olá Cláudio,

      Obrigado pela visita ao Blog
      O processo levou somente 3 meses

      Entrar nos Estados Unidos sempre depende de ter um visto em mãos, estar no meio do processo não significa nada para um agente de imigração quando pousa aqui
      Se precisar vir antes, use um visto de turista ou negócios (lembre-se porém que não pode trabalhar legalmente com esses vistos)

      Abraços
      Claudemir

    jader - 11 de setembro de 2015

    Parabéns pelas informações!
    Tenho uma duvida! Caso eu esteja em miami por exemplo a turismo e recebo uma proposta de trabalho la, consigo dar entrada em miami mesmo no visto de trabalho sem ter que retornar para o brasil?

      Claudemir Martins - 11 de setembro de 2015

      Oi Jader,

      Obrigado por visitar o Blog.
      Infelizmente você não pode simplesmente receber uma proposta de trabalho e ficar nos EUA, não funciona dessa maneira pois você tem que estar trabalhando já para uma empresa no Brasil que solicita a transferência para os EUA conforme as regras que expliquei no artigo. A idéia é que tem que se enquadrar os tipos de vistos existentes…dê uma olhada no outro artigo sobre tipo de vistos e veja em qual se enquadraria: http://tudosobremiami.com/como-tirar-o-visto-americano/

      Abraços
      Claudemir

    Gustavo - 2 de setembro de 2015

    Por favor, envie-me o contato da advogada.

    Obrigado!

      Valdirene Martins - 4 de setembro de 2015

      olá Gustavo. Obrigada pela visita ao blog. Enviaremos um email privado com as informações.

    Denise - 19 de agosto de 2015

    Olá Claudemir, muito bem elaborado seu texto. Gostaria do contato de sua advogada para mais informaçoes a respeito do L1, pois meu esposo é sócio de uma empresa aqui no Brasil e gostaria de abrir uma filial nos Estados Unidos e ir para lá com o L1 para fazer crescer a empresa. Obrigada.

      Valdirene Martins - 25 de agosto de 2015

      Olá Denise, aqui é a Valdirene e vou enviar um email privado para você. Agradeço sua visita e volte sempre!!! Abraços

    Julia Passos - 1 de agosto de 2015

    Bom dia!! Parabéns pelo post. Gostaria de tirar algumas dúvidas sobre o L1. Vcs podem entrar em contato por email?
    Obrigada

      Claudemir Martins - 4 de agosto de 2015

      Olá Julia,

      Preferimos que escreva suas dúvidas aqui mesmo, ajudaremos no que estiver ao nosso alcance, a idéia é compartilhar informação e que todos possam aproveitar e ler as respostas aqui mesmo.
      Lembrando somente que não somos consultores e nem advogados, apenas descrevemos quais foram nossas experiências.

      Claudemir

      Wander - 17 de agosto de 2015

      Boa tarde, você poderia passar o contato da sua advogada?

        Claudemir Martins - 17 de agosto de 2015

        Olá Wander,

        Te enviei um email com os dados solicitados

        Atenciosamente
        Claudemir

    Cláudio Batista - 25 de julho de 2015

    Olá, meu irmão conseguiu tirar o visto L1 e atualmente está residindo nos EUA. Porém , no primeiro semestre do ano que vem , irá precisar renová-lo. Aí seria a nossa dúvida; há necessidade de vir até o consulado americano no Brasil ou dá pra renovar nos EUA mesmo ?

      Claudemir Martins - 26 de julho de 2015

      Olá Claudio,

      Obrigado pela visita o Blog. Para a renovação precisava voltar ao Brasil ou ir fazer no consulado nas Bahamas, não dá para fazer aqui nos EUA, até tentei essa opção mas não é possível.

        Cláudio Batista - 26 de julho de 2015

        Boa noite , obrigado por ter respondido e pela orientação … Abraço e fique com Deus…

    Ricardo - 24 de julho de 2015

    Olá!

    Parabéns pelo Blog! é simples, esclarecedor e de fácil compreensão. Muito bacana!

    Você poderia fornecer o contato do Advogado, mencionado na matéria sobre visto de Trabalho?

    Obrigado!

      Valdirene Martins - 24 de julho de 2015

      Ricardo,

      Muito obrigada por seu comentário. Já enviamos em seu correio privado a informação. Até mais!

    GUEDES - 14 de julho de 2015

    Boa noite,

    Preciso dar entrada no Visto L1, favor informar o contato da sua advogada…

    Att…

    JESUS GUEDES

      Claudemir Martins - 14 de julho de 2015

      Olá Guedes,

      Obrigado por visitar o blog.
      Enviaremos a informação diretamente para seu email

    Rodrigo - 14 de julho de 2015

    Boa tarde!
    Antes de qualquer coisa, parabens pelo post. Muito util e esclarecedor. Eu tambem ja havia procurado alguns advogados aqui no Brazil para saber sobre o L1 e como voce disse cada um diz uma coisa diferente… So coincidem mesmo nos valores, extremamente altos… Por isso eu gostaria do contato da advogada que voce falou no final do post. Obrigado

      Valdirene Martins - 14 de julho de 2015

      Olá Rodrigo. Obrigado pelo comentário, ficamos muito felizes em saber que gostou.
      Enviaremos um email privado com os dados dela. Aguarde.

    Silvana - 13 de julho de 2015

    Olá, obrigada pelos esclarecimentos!
    Gostaria do contato dessa advogada para iniciarmos o processo do L1!
    Um abraço

      Valdirene Martins - 13 de julho de 2015

      Olá Silvana,

      Entraremos em contato em breve via email privado. Nos aguarde. Obrigada.

        William - 18 de maio de 2016

        Olá Valdirene e Claudemir !

        Parabéns pelo Blog!
        Sou engenheiro civil aqui no brasil, trabalho na minha própria empresa de engenharia. Gostaria de morar no EUA e seguir trabalhando no mesma área.
        1 – Gostaria de saber se eu posso continuar trabalhando como engenheiro civil nos EUA, com meu CREA?
        2 – Li sua materia toda, entendi que tem varios tipos de vistos: Turista, de trabalho.
        E vi uma que se chama Green card, parece que esse nao tem tempo indeterminado de ficar legal nos EUA, gostaria de saber como consigo ele, pois quero morar bastante tempo nos EUA.
        3- quanto irei gastar com advogado, e o vistos ? em 3 meses
        OBRIGADO!!!

          Claudemir Martins - 18 de maio de 2016

          Olá William,

          Obrigado pela visita ao Blog, seguem as respostas:

          1- O CREA não tem validade aqui nos EUA, teria que fazer cursos de atualização e adaptação das normas americanas
          2- Com visto de turista não é permitido trabalhar em hipótese alguma, visto de trabalho é conseguido como está na minha matéria ou para profissional com conhecimento muito específico (não é o caso de um engenheiro civil)
          3- O Green card não é um visto, ele é um cartão de residência permanente válido por 9 anos, conseguido somente depois que tem um visto e está trabalhando aqui para uma empresa que o apoia como patrocinadora (sponsor)

          Os gastos com advogados variam, depende de que visto quer tirar e depois ainda tem o gasto com o green card… como exemplo, na média para visto de trabalho como o meu pode gastar entre $7.000 a $10.000 dólares e posteriormente o mesmo valor para tirar o green card.

          Como você é empresário poderia optar pela opção de abrir uma empresa aqui para conseguir o visto, é outro caminho…. tem que investir cerca de $500.000 e gerar empregos aqui.

          Abraço
          Claudemir

    Como tirar o visto americano | Tudo sobre Miami - 12 de julho de 2015

    […] de trabalhar.   Para aqueles interessados no processo de tirar o visto de trabalho L1 clique nesse link para ver a matéria  Para os demais tipos de visto vejam as informações abaixo:    Procure […]

    Os comentários estão desativados.

    E-book Completo, Veja como matricular seus filhos nos E.U.A.

    x

    Tenha acesso ao

    E-Book completo

    Ebook Educacao Americana
    x